Mentoria e coaching: o que são, suas diferenças e qual delas você precisa para alavancar sua carreira

O constante aperfeiçoamento é um elemento essencial para uma carreira bem-sucedida. É por meio de esforços planejados e deliberados que nós podemos ampliar nossos horizontes e enxergar oportunidades novas para o nosso bem-estar profissional.

Algumas atividades mais conhecidas e comuns que podem facilitar e acelear o seu desenvolvimento profissional são o planejamento de carreira e os cursos de aperfeiçoamento.

Mas, apenas ter uma qualificação técnicas na sua área de atuação já não é suficiente. Habilidades interpessoais, habilidades de autogestão e autoliderança, bem como inteligência emocional são os diferenciais mais buscados pela maioria das empresas. Por isso, duas técnicas têm ganhando destaque nos últimos anos.

Técnicas de mentoria e coaching têm se tornado cada vez mais populares dentro do meio empresarial. Por meio delas, é possível desenvolver competências e habilidades essenciais para a formação de um profissional que saiba lidar com as constantes mudanças e demandas do mercado.

Ambas técnicas tratam do aperfeiçoamento profissional e pessoal dos indivíduos, e cada uma possui suas características e peculiaridades próprias, que geram benefícios diferenciados ao profissional.

Vejamos o que cada uma pode contribuir para o seu desempenho de modo geral, qual delas você precisa e porque.

 Mentoria e coaching:  o que são e quais suas principais diferenças

Mentoria e coaching são processos de aperfeiçoamento distintos. O mentor e o coach tem características e habilidades diferentes.

O coach, ou treinador, tem como objetivo o desenvolvimento de habilidades e competências que auxiliam o indivíduo a alcançar suas metas e objetivos pré-estabelecidos. Basicamente, ele estimula o cliente a ter foco e empenho por meio de ações que visem a concretização de resultados.

Essa é a pessoa responsável por auxiliar o indivíduo a buscar o desenvolvimento das competências necessárias para o alcance de seus objetivos por meio de uma série de técnicas e abordagens de estímulo anímico.

O coaching é feito por meio de sessões que são estabelecidas de forma conjunta pelo treinador e pelo cliente. Elas podem ser tanto semanais, como, também, quinzenais ou mensais. A cada encontro, são estabelecidas pelo treinador atividades e tarefas que o cliente precisa cumprir para estimular alcance das metas propostas no início do treinamento.

Aqui, parte-se do pressuposto que o cliente já sabe as respostas para seus problemas e demandas profissionais. Contudo, ele precisa da ajuda de um treinador que saiba estimulá-lo a desenvolver suas habilidades e competências.

Com isso, podemos afirmar que o coaching é um processo de empoderamento, ou seja, o cliente consegue obter as próprias respostas por meio de um acompanhamento profissional que o estimule a fazer as perguntas certas e a buscas as respostas.

Um coach, portanto, não precisa ter, necessariamente, conhecimento ou experiência na área de atuação do cliente, pois, o foco é estimular que ele mesmo encontre as respostas que precisa por meio de um treinamento pré-determinado.

Já a mentoria é uma orientação provida por um profissional da área de atuação do objetivo que o cliente que alcançar. Esse profissional tem mais experiência, compartilha suas vivências e aprendizados com o mentoriado que está iniciando na busca de determinado objetivo.

Basicamente, a mentoria funciona por meio de conselhos de viés específico sobre as principais dificuldades de alguma área, cargo ou função. Nesse sentido, o mentor tem como objetivo ajudar o aluno a entender e vencer os principais obstáculos da sua carreira profissional.

Aqui é possível ressaltar as duas principais diferenças entre mentoria e coaching. No caso da mentoria, é essencial que o mentor tenha experiência na área. Além disso, não existe uma limitação de tempo ou quantidade de sessões específicas.

Enquanto o coaching possui uma data de início e fim, a mentoria é um processo que pode durar conforme a necessidade do profissional, ou, pelo tempo que o mentor achar necessário.

Um exemplo concreto de mentoring é quando um dos gerentes de uma empresa vai ser promovido ao cargo de diretor em determinado prazo e assim, ele começa a mentoriar um dos membros de sua equipe que mostra maior potencial para substituí-lo. Ele, portanto, passa todas as informações específicas do cargo, as responsabilidades, formas de gestão, etc. Um coach pode ser a pessoa que o funcionário busca, fora da empresa, para assessorá-lo a se tornar alguém com mais capacidade de liderança, motivação e outras habilidades diversas com o objetivo de se sobressair entre seus colegas de trabalho e concorrer a posição de gerente.

 

Benefícios das técnicas de mentoria e coaching para a vida e para a carreira de alguém

Mentoria e coaching as duas metodologias são muito indicadas para quem deseja aperfeiçoar a sua atuação profissional e suas habilidades e competências transversais (soft skills).

Cada uma delas possui características e abordagens próprias, e proporcionam benefícios distintos para o indivíduo. Confira abaixo algumas dessas vantagens:

Benefícios do coaching

  • Identificar problemas: o coaching possibilita que o cliente identifique quais são os obstáculos que estão prejudicando tanto o seu desempenho profissional, como, também, sua vida pessoal.
  • Desenvolvimento de competências: por meio de um treinamento, é possível desenvolver habilidades essenciais para o aperfeiçoamento profissional, bem como estimular que as competências internas aflorem.
  • Estabelecimento de metas e objetivos: outra vantagem do coaching é que ele auxilia no estabelecimento de metas e objetivos pessoais e profissionais na vida do cliente, por meio da identificação de necessidades e como supri-las
  • Data de início e fim: por se tratar de um treinamento, toda a abordagem tem uma data pré-estabelecida de início e fim. Além disso, todas as tarefas aplicadas durante o coaching também terão prazos com o objeto de estimular o foco do cliente.

Benefícios da mentoria

  • Aprendizado: a mentoria é uma importante ferramenta de aprendizado para o profissional. Por meio da orientação de um mentor, ele saberá lidar com os principais obstáculos da carreira ou função específica. Mais do que isso, por meio do compartilhamento de vivências do tutor experiente, o cliente poderá aplicar os conhecimentos obtidos em sua própria vida profissional, aperfeiçoando o seu desempenho.
  • Preocupação com o talento: mais do que desenvolver uma atuação mais eficaz, o mentor irá auxiliar o seu aluno a buscar o seu talento, e ressaltá-lo.
  • Autoestima: apesar de ser uma metodologia que tem como foco o desenvolvimento profissional, a mentoria também é uma forma de desenvolver a autoestima. Por meio do aperfeiçoamento, ela auxilia que o cliente se sinta mais capaz dentro do cargo. Isso acaba interferindo, direta e indiretamente, na vida pessoal do mentoriado, pois, a partir do momento que ele se sente mais confiante e feliz dentro do ambiente de trabalho, a sua vida pessoal também é beneficiada.

Esses são apenas alguns dos benefícios da mentoria e coaching. Mais do que um processo de capacitação, essas metodologias são formas de o cliente ampliar os seus horizontes.

Não é à toa que as duas técnicas têm se tornado cada vez mais populares, sendo, inclusive, incluídas na rotina de diversas empresas que desejam melhorar o seu desempenho por meio do desenvolvimento profissional e pessoal de seus colaboradores.

 

Mentoria e coaching: qual deles você precisa?

Uma das grandes dúvidas das pessoas quando se fala de mentoria e coaching é qual dessas abordagens é a melhor opção. Bom, isso irá depender do tipo de demanda específica do indivíduo ou empresa.

Conforme dito anteriormente, apesar das duas técnicas terem objetivos próximos, elas possuem modos de atuação completamente diferentes, bem como especialistas totalmente distintos. Logo, é preciso cuidado na hora de escolher uma das duas.

Nesse caso, para descobrir qual das duas metodologias, mentoria e coaching, é a mais adequada, o ideal é fazer um pequeno exercício mental. Pare e pense no que realmente está freando o seu desenvolvimento profissional ou o que você precisa para evoluir. Você precisa ter mais clareza dos seus objetivos? Precisa desenvolver técnicas de produtividade e foco? Ou precisa entender como tomar decisões relacionadas ao dia a dia da função em que exerce?

Se você não sabe como estabelecer metas, cumprir prazos e usar as suas habilidades no dia a dia, a melhor opção é o coaching, pois, você precisa de um treinador que te auxilie a alcançar as respostas que já estão dentro de si. Ou seja, botar para fora o que você já tem no seu subconsciente.

Agora, se você está tendo dificuldades em vencer obstáculos específicos dentro da sua carreira ou empresa, a mentoria é mais indicada. Isso porque, o mentor será um profissional com experiência na sua área, e que saberá exatamente os tipos de dificuldades que ela pode gerar.

O mentor te capacitará com conhecimento e promoverá competências especificas para o seu nicho de atuação. Logo, ele não irá trabalhar com outros pontos e exercícios abordados pelo coaching, como, por exemplo, o estabelecimento de metas e objetivos. O foco será o entendimento da sua carreira como um todo por meio do compartilhamento de vivências.

Uma boa dica para decidir entre mentoria e coaching é fazer uma consultoria prévia com um coach e com um mentor. Nessa conversa você irá expor todas as suas demandas e dificuldades e o próprio profissional poderá te orientar sobre a metodologia mais indicada.

Além disso, outra boa opção é falar com outras pessoas que já passaram por esse tipo de abordagem. Escute o que elas têm a dizer sobre a experiencia, e coloque em pauta todas as suas dúvidas. Com isso, é possível ter uma visão mais clara sobre a sua real necessidade.

Espero que essas dicas sejam úteis. Se você quer saber como encontrar um mentor ou coach, fique de olho nos nossos próximos artigos porque eu vou te dar o passo-a-passo de como encontrar o profissional ideal para te auxiliar e vou ainda tirar dúvidas sobre os famosos grupos de Mastermind.

Abraços,

Beatriz Rustiguel

P.S.: se você gostou do texto se inscreve na nossa lista de email para não perder nenhuma atualização e receber conteúdos exclusivos no seu email.

 

Beatriz Rustiguel da Silva

Beatriz Rustiguel, comunicadora, professora universitária, especialista em Resiliência e Gestão de Estresse pela University of Washington (UWashingtonX), colaboradora do projeto ProLÍDER da Universidade Santa Cecília, colunista no site ‘Eu sem fronteira’, consultora de comunicação para o Banco Interamericano de Desenvolvimento e fundadora do projeto Mentalidade de Crescimento.

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-color: #01b5aa;background-size: cover;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 250px;}