Meditação para iniciantes: as principais dificuldades para meditar e como enfrentá-las

A meditação é uma prática que vem crescendo cada vez mais devido aos inúmeros benefícios trazidos para o corpo e para a mente de seus praticantes. Porém, muitos iniciantes possuem dificuldades para meditar e acabam desistindo muito facilmente da prática.

Esse texto, portanto, vai explorar essas principais razões e te ensinar como superar cada uma delas.

Vamos lá?

O poder da meditação

Está cientificamente comprovado que a meditação melhora muitos aspectos da saúde e do bem-estar de quem é praticante.

É uma técnica poderosa para fortalecedor a concentração, melhorar o humor, o sono e os sintomas das dores, além de aumentar a criatividade. Também tem efeitos terapêuticos e preventivos na redução do estresse e no controle da ansiedade.

Após uma dedicação consistente e intensa ela pode chegar até a transformar o funcionamento cerebral.

Sim! Os resultados são tão poderosos que a meditação é vista como a nova fronteira da revolução na saúde.

Mas, para colher esses benefícios ela deve ser praticada regularmente.

Mas se você, assim como eu, está com os dias cada vez mais agitados, sabe o quanto é fica difícil separar um tempo para essa atividade. E a falta de tempo não é a única dificuldade que nos impede de meditar.

Então, vamos primeiro conhecer as dificuldades para meditar mais comuns que atingem os iniciantes.

Continue acompanhando e confira!

Porque tantas dificuldades para meditar?

Você já deve ter ouvido expressões como “excesso de informação”, “hiper conectividade”, “multitarefas”, certo?

Todas elas são utilizadas quanto precisamos descrever como a revolução da informação e do conhecimento afeta o nosso dia-a-dia, nossa forma de lidar com o tempo e o acelerar quase esmagador das nossas vidas cotidianas.

Em resumo, forças que vão além de nós mesmos têm acelerado o ritmo de vida das pessoas. E com menos tempo de ócio livre e com mais demandas para absorção de informação e conhecimento, o nosso cérebro sofre.

Com isso, viver apenas no momento presente e fazer uma coisa de cada vez se tornou quase impossível, causando uma série de problemas para nossa saúde como a ansiedade e o estresse crónico. Por isso, precisamos treinar nossa mente e fortalecer nossa capacidade de concentração para lidar com esse cenário.

A meditação é um exercício que treina o praticante a desacelerar e estar apenas no momento.

Ela é, portanto, uma forma intencional de exercer a concentração focada e exclusiva. Por isso, quem tenta meditar vai ter dificuldades no início.

As 5 principais dificuldades para meditar

Veja a seguir quais são as principais dificuldades para meditar relatada pela maioria dos iniciantes e como você pode solucioná-las:

Falta de tempo

Essa é uma desculpa típica de qualquer pessoa que cogita dedicar um tempo para o cuidar de si mesma.

Sim, eu afirmo que é apenas uma DESCULPA!

E ela é usada para muita coisa: seja para fazer um curso novo, para fazer exercício físico e… (adivinha o que mais?) para meditar também!!

Mas, quando realmente queremos, nós sempre temos tempo para outras coisas, não é?

Então, deixe de falar que você não tem tempo e simplesmente admita que aquela atividade não está no topo da sua lista de prioridades no momento.

Aliás, aproveite esse momento de sinceridade e também dê uma olhada geral com o que você anda gastando o seu tempo e você vai descobrir aí a sua verdadeira lista de prioridades.

Tenho certeza que assim você vai achar tempo na sua agenda para meditação, para o exercício físico, para ler, para orar, etc…

É claro que você vai ter que eliminar algo da sua lista de atividades, mas lembre-se dos benefícios que vai ter com as novas atividades e decida se vale a pena.

Não reconhece os benefícios

Bom, neste caso você precisa acreditar na ciência que diz que existem inúmeros benefícios para a prática habitual da meditação.

Algumas pessoas sentem os efeitos positivos logo na primeira seção, mas para a maioria das pessoas demora um pouco mais – você talvez comece a notar as diferenças depois de um ou duas semanas de prática diária.

Isso significa que você tem que acreditar no processo para continuar praticando e não desistir antes de ver os resultados.

Desconforto físico

Um dos princípios mais difíceis da meditação, na minha opinião, é a imobilidade. Manter o corpo imóvel faz parte da meditação por que requer que a mente esteja consciente e em controle do corpo.

Forçando o seu corpo a manter-se em estado de inatividade, você estará também forçando a mente dedicar sua energia para aquela inatividade.

Mas você pode ter uma experiência melhor sentando-se em uma cadeira ou sofá confortável para meditar e começar com intervalos pequenos de tempo e ir aumentando a duração das seções aos poucos.

Agitação mental

“Eu não consigo relaxar. Eu não consigo! Minha mente viaja para todos os lugares e não quer se calar.”

Essas frases parecem familiar?

Surpreendentemente, fazer com que sua mente pare de pensar é como tentar agarrar o vento, ou seja, é impossível.

Então, quando você tentar propositalmente aquietar sua mente, você vai perceber o quanto de atividade tem acontecendo ao mesmo tempo na sua mente.

Não se preocupe por que esse nível de atividade não é algo novo. Você apenas não tinha consciência da sua agitação mental.

São anos de mente ocupada. Anos de estresse, drama, ansiedade, confusão… então, é normal que a sua mente não saiba se aquietar e que o seu músculo da concentração esteja fraco.

O propósito da meditação é justamente te dar mais consciência e controle sobre como a sua mente está funcionando.

Não desista!

O músculo da sua atenção vai ser fortalecido a cada nova seção.

Quanto sentir que está se distraindo, gentilmente volte para a meditação. Não se critique, ou se sinta frustrado. Entenda que isso é natural e persista.

Falta de técnica

A maioria das pessoas pensa que começar a meditar é simplesmente se sentar em silêncio e tentar permanecer imóvel, mas existe mais coisa por trás disso e, inclusive, existem outras formas de meditar.

Se você quer aprender de fato, incluir esse novo hábito na sua vida e se sentir mais seguro meditando, te aconselho a se unir a um grupo de meditação ou fazer um curso de meditação para iniciantes como o que nós oferecemos aqui na MdeC.

Curso de Meditação para iniciantes

Com o nosso curso você vai aprender uma das técnicas de meditação mais poderosa para melhorar sua capacidade de concentração e trabalho, e seu bem-estar e saúde, a meditação mindfulness.

Esse tipo de meditação te ajuda a ampliar sua atenção plena no momento presente e, por isso, vai além dos momentos da prática meditativa e se insere no seu dia-a-dia e na forma como você trata momentos cruciais como a alimentação, o encontro com outras pessoas, etc.

Ela é o tipo de meditação mais indicado para iniciantes pois trata das principais dificuldades para meditar e tem ganhando adeptos em todo o mundo.

CLIQUE AQUI PARA CONHECER DETALHES DO CURSO

Abraços,

Beatriz Rustiguel

 

Beatriz Rustiguel da Silva

Professora, formada em comunicação social, especialista em Métodos e Técnicas de ensino e autora.

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-color: #01b5aa;background-size: cover;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 250px;}