Junte-se à nossa comunidade e receba conteúdos exclusivos que vão ajudar você, sua equipe e sua empresa a subir de nível

Decepção. É isso que deveria estar sentindo o melhor jogador de futebol do mundo (e talvez da história do futebol), Lionel Messi, que decidiu, por um breve momento, se aposentar da seleção de seu país, Argentina.¹

Depois de se tornar o maior goleador de todos os tempos com a camisa do país e guiar sua seleção à quatro finais consecutivas, ele jogou a toalha. Foram quatro finais e quatro derrotas.

A decepção e a frustração do “quase” foram demais para ele. E o choro do craque impactou o mundo.

Mas, não se preocupe que esse não é um artigo sobre futebol. Eu uso exemplo desse atleta de ponta para te contar como pessoas com uma mentalidade de crescimento se recuperam de uma decepção profissional ou pessoal e perseveram em busca de seus objetivos.

Vamos para a leitura?

 

Segundo o dicionário Michaelis², decepção é:

1. Sentimento de descontentamento ou frustração quando o que se esperava não ocorre ou quando ocorre o que não se esperava; desapontamento, desilusão.
(…)
4. Sentimento de tristeza ou infelicidade; desgosto, dissabor.

 

David Bell comenta que “A intensidade da decepção é proporcional ao tempo, valor simbólico e intensidade da expectativa.”³

Outra observação importante é que a decepção acontece também quando se deposita expectativas em alguém e não apenas em circunstâncias.

Decepção, portanto, é a sensação de não se alcançar o que se buscava. E de não colher o que se plantou. É o sentimento de potencial não alcançado, de sonho não realizado, de investimento que não deu retorno.

É isso que Messi estava sentindo naquele momento.

Mas como lidar com situações tão difíceis? Perseverar ou desistir? É sobre isso que nós vamos refletir nesse texto. Eu lhe apresento 6 conselhos fundamentais para lidar bem com a decepção e também 6 perguntas básicas que você precisa fazer antes de tomar essa decisão.

Então, se você já passou ou está passando por algo desse tipo e precisa fortalecer sua mindset de crescimento para enfrentar tais desafios, seja no âmbito profissional ou pessoal, te recomendo a leitura cuidadosa do texto baixo, ok? Então, vamos lá!!

Quando a decepção bate à porta

 

Eis o porque da história do Messi me fascinar tanto…Frases de Decepção, Problemas, Fracasso, Decepção

Ele é, nada mais e nada menos, do que o melhor jogador do mundo. A quantidade de prêmios e títulos, e admiração dos seus pares são mais que suficientes para comprovar que se trata do principal profissional em seu campo de atuação no mundo hoje. Ele é o parâmetro de comparação. Ele é o “cara” tanto em termos de talento natural como em termos de técnica e inteligência.

É um homem que dedicou sua vida à sua arte. Ele foi treinado desde a mais tenra idade a ter uma mentalidade competidora e está acostumado a conviver com vitórias e derrotas.

Fato é que para chegar à posição em que está, ou seja, o topo do seu campo de atuação, o profissional precisa conseguir performar sempre de forma magistral mesmo debaixo de pressão e de expectativa. Então, não estamos falando de alguém sem experiência em lidar com decepções em seu âmbito profissional. Mas, então porque tais derrotas afetaram tanto o craque?

Nós sabemos que o nível de resiliência de uma pessoa é proporcional ao nível de esforço que ela será capaz de fazer e o nível de perseverança que ela terá para enfrentar situações desafiadoras. Consequentemente isso vai afetar sua capacidade de alcançar seus objetivos e sonhos. Acredito que no caso do Messi, podemos afirmar com toda certeza que seu nível de resiliência é altíssimo.

Porém, a intensidade da decepção de Messi surge de três lugares. Primeiro, ele não estava jogando com o time no qual é funcionário e sim com a sua seleção. Assim, existe todo um elemento pessoal agregado à situação, o seu orgulho nacional. Em segundo lugar, mesmo o futebol sendo um esporte coletivo, Messi sente um senso de responsabilidade maior ao entrar em campo já que, é o ídolo maior, o capitão do time, e seu país depositou toda a expectativa de vitória em suas costas. Por último e, sem dúvida, o fator principal é que não se tratava de uma derrota isolada e sim de uma situação que se repetiu diversas vezes.

Em casos assim, o conselho mais comum é para perseverarmos diante dos contratempos e dificuldades da vida, bem como das situações de decepção, não é mesmo? Mas decepção é algo que, além do impacto inicial nas nossas emoções, pode se tornar corrosivo quando enfrentada repetidas vezes.

Então, se a decepção pode derrubar até um dos melhores atletas do mundo o que dizer de nós simples mortais? Como superar?

Lidando com expectativas frustradas e seguindo em frente

 

Frases de Decepção, Problemas, Fracasso, DecepçãoO especialista Timothy Butler, Diretor de Programas de Desenvolvimento de Carreira na Harvard Business School, dá uma série de dicas de como superar esse momento de decepção e seguir em frente. Eu trago, portanto, a tradução de algumas partes do artigo “Overcoming Career Disappointment”4 que eu achei serem úteis para você. Eis o que ele nos aconselha:

1. A crise acompanha sentimentos concomitantes de raiva, dor, e um impulso inicial de lutar. Portanto, preste atenção ao impacto emocional da decepção. Não tente negar, racionalizar ou minimizar seus sentimentos. Coloque para fora mas faça isso sem suprimir ou agir de forma impulsiva para expressar seus sentimentos de maneiras impróprias. Você pode se sentir entorpecido no início (“isto não está acontecendo” ou “não importa “) ou experimentar sentimentos intensos de raiva, mágoa ou autocrítica. Isso é de se espera.

2. A crise se aprofunda – nosso “crítico interno” se torna ativo. Memórias de falhas passadas e decepções retornam. Antecipe isso; Isso acontecerá. A parte mais difícil vem frequentemente no início do processo. Não hesite em obter assistência coaching se você acha que vai ajudar.

3. Para avançar, você deve primeiro parar; Você deve suspender o modelo mental de sua carreira que acabou de se mostrado inadequado por este grande revés. Você tinha se concentrado nessa promoção, agora ela se foi. Em vez de vir imediatamente com um novo plano de ação, permita-se parar todo o julgamento e todas as ações. Prepare-se para pensar, sentir e intuir.

4. Procure um novo tipo de informação. Você está em uma encruzilhada. Você não pode avançar apenas com força bruta. Você precisa de informações de um sentido mais amplo de si mesmo. Há uma variedade de exercícios que podem ajudar.

5. Quando é hora de agir, aja. Não fique atolado. Ficar na mesma empresa ou sair não é a questão. A questão é onde você pode crescer mais e cuidar das preocupações mais amplas de sua família e de sua vida.

6. Seis meses e, depois, um ano a partir de agora, faça um balanço do que você aprendeu com a experiência. Crises inevitavelmente forçam um esclarecimento a respeito de nossos valores e sentimentos. Você deve conhecer-se melhor como consequência desta experiência. O que é sobre você, sua carreira e sua vida que você agora conhece melhor?

Como você pode ver, resumidamente ele aconselha que:

  • Devemos nos permitir sentir a dor da decepção;
  • Devemos expor nossos sentimentos mas evitando tomar decisões precipitadas;
  • Devemos parar e refletir antes de tentar avançar;
  • Devemos aprender e buscar novas perspectivas;
  • Devemos agir no sentido de criar novos planos e decidir se devemos perseverar ou mudar de caminho;
  • E por fim, devemos olhar para trás e identificar qual aprendizado nos foi agregado com aquela experiência.

Parece simples, não é? Mas quando estamos no meio da tormenta as coisas ficam um pouco turvas.

Pensando especificamente no caso de Messi, sabemos que o crack tomou a decisão de se aposentar no calor do momento e a repercussão do mundo inteiro foi de choque e tristeza. A comoção foi tamanha que ele logo voltou atrás.

Uma de seus fãs, uma professora de ensino primário, escreveu-lhe uma carta emocionante que dizia: “Por favor não desistas. Não os faça acreditar que neste país só importa ganhar e ser o primeiro”.

Eis aí a grande lição da decepção de Messi: ganhar nem sempre é o mais importante. O importante é competir e dar o seu melhor. Sabemos que o jogador agora está de volta com a seleção Argentina.

Mas tem muitas pessoas desistindo de seus objetivos diariamente. O difícil é saber quando perseverar é a melhor opção? E como saber exatamente quando é tempo de deixar um projeto, investimento, ou sonho?

Existem algumas perguntas que você pode fazer a si mesmo para saber se deve continuar investindo.

Avaliando a situação

 

Frases de Decepção, Problemas, Fracasso, Decepção

Identifique se:

O projeto ainda está em fase de crescimento?

Se você estabeleceu seu objetivo corretamente, você criou um plano de ação passo a passo para o alcance do objetivo pretendido. E agora deve se perguntar: você realizou tudo o que se comprometeu e sabe que precisa fazer para alcançá-lo? Ou ainda há o que melhorar?

Se ainda há espaço para melhoria você deve perseverar.

Identifique todas as melhorias que você precisa implementar, todos os erros que precisa corrigir, e coloque as mãos na massa. Envolva outras pessoas que entendem do assunto e peça conselhos. Recomece todo o projeto se necessário e vá até o fim. Conclua o ciclo antes de mudar de caminho.

Você está cultivando em um terreno fértil?

Você consegue ver outras pessoas triunfando no que você se propõe fazer? Você consegue aprender com os exemplos delas? Existe um caminho para o sucesso ou uma fórmula a ser seguida?

Então, não desista!

Mas se o terreno é infértil siga em frente. Muitas pessoas conseguem triunfar em terrenos inóspitos, mas na maioria dos casos investir todos os seus recursos em lugares assim é uma sentença de morte.

Você ainda está plenamente motivado?

Se sua vida mudou durante o processo, talvez sua motivação já não seja a mesma. Se esse for o caso, ou seja, se aquele objetivo não é algo que você vê no seu futuro, talvez seja hora de mudar.

Mas se o seu objetivo ainda tem grande significado para você e você apenas perdeu um pouco do entusiasmo, identifique quais passos pode tomar para voltar a se sentir engajado e animado. Alocação de tempo é muitas vezes o grande culpado – você está gastando tempo em seu objetivo?

Alocação de tempo é muitas vezes o grande culpado – você está investindo tempo em seu objetivo?

Dedique-se!

Você já lidou com a sua base, com o seu alicerce, com a sua raíz?

Eu comentei em artigos anteriores que para alcançar certos tipos de objetivo mudanças na estrutura mental e emocional precisam ser feitas.

A sua mindset precisa estar plenamente alinhada com o que você pretende alcançar para maximizar as chances de sucesso. Muitas vezes a ansiedade, a pressão, a incerteza e o medo podem se tornar os seus maiores inimigos.

Saber identificar e controlar sua mente e suas emoções, portanto, é fundamental.

Você tem o apoio que precisa?

Se você não tiver certeza de que está usando as estratégias adequadas para alcançar seu objetivo você precisa buscar ajuda. Talvez você tenha que fazer mudanças.

Se algumas táticas estão funcionando, mas outras não, você pode precisar fazer algum tipo de treinamento que te ajude a sair desse período de estagnação. Buscar apoio e orientação de profissionais mais experientes é uma boa opção.

Você está sofrendo com a dor da decepção?

Se a resposta para todas as perguntas anteriores for não, talvez você tenha uma justificativa para pensar em desistir. E talvez seja a decisão mais acertada e racional que você pode tomar.

Mesmo assim, eu quero que você reflita sobre uma última pergunta: você está tomando essa decisão no momento em que a dor da decepção está mais intensa? Será que, se você esperar a poeira baixar, sua decisão vai ser a mesma?

Pela minha própria experiência afirmo que a impulsividade é uma péssima conselheira. Por isso, peço que você não tome uma decisão no calor do momento. Busque um conselheiro e converse com alguém que tenha condições de te ajudar.

Elizabeth Gilbert: Sucesso, fracasso e a vontade de continuar criando

Outra história impressionante que pode te inspirar é a história da autora do livro “Comer, Rezar, Amar”. Ela lidou com a pressão, com as expectativas e com a decepção e desenvolveu sua forma própria de compreender e lidar com a decepção5.

Veja a história dela abaixo:

Fantástico como alguém que alcançou tamanho sucesso se viu repentinamente com grandes expectativas depositadas em si mesma e teve que lidar com a decepção e com o fracasso em seu próximo empreendimento, não é? Mas, com uma atitude mental favorável ela superou esse momento difícil.

Recapitulando

 

Frases de Decepção, Problemas, Fracasso, DecepçãoComo vimos um dos grandes testes para identificar que tipo de mentalidade você tem – mindset de crescimento ou mindset fixa – é observar como você reage diante de uma grande decepção. Existem alguns conselhos que podem ser seguidos para facilitar o processo de superação diante de situações como essa.

Fizemos a descrição dos principais passos que se deve tomar nessas circunstâncias:

  • Devemos nos permitir sentir a dor da decepção
  • Devemos exportar nossos sentimentos mas evitando tomar decisões precipitadas
  • Devemos parar e refletir antes de tentar avançar
  • Devemos aprender e buscar novas perspectivas
  • Devemos agir no sentido de criar novos planos e decidir se devemos perseverar ou mudar de caminho
  • E por fim, devemos olhar para trás e identificar qual aprendizado nos foi agregado com aquela experiência.

Além disso, falamos também que muitas vezes perseverar pode não ser a escolha mais adequada. Perseverança é uma espada de dois gumes e pode se transformar rapidamente em teimosia.

Então, tal decisão deve ser tomada racionalmente e nós apresentamos uma lista de perguntas que você precisa se fazer antes de desistir de um projeto:

  1. O projeto ainda está em fase de crescimento?
  2. Você está cultivando em um terreno fértil?
  3. Você ainda está plenamente motivado?
  4. Você já lidou com a sua base, com o seu alicerce, com a sua raíz?
  5. Você tem o apoio que precisa?
  6. Você está sofrendo com a dor da decepção?

Espero que esse conselhos te ajudem bastante. Obrigada por ter me acompanhado até aqui!

Gostaria de ouvir você.

Deixe um comentário abaixo. E se gostou do texto, compartilhe com seus amigos clicando nos links de compartilhamento ao lado.

E não esqueça de se inscrever para receber nossas atualizações e uma série de conteúdos exclusivos por email.

Abraços,

Beatriz Rustiguel


Junte-se à nossa comunidade e receba conteúdos exclusivos que vão ajudar você, sua equipe e sua empresa a subir de nível

Beatriz Rustiguel

Comunicadora, professora, apaixonada por inovação e empreendedorismo. "Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina." Cora Coralina